Comentários


 

Pergunta

Venho fazendo, há algum tempo, um raciocínio que me parece errado, mas cujo erro não consigo descobrir... Talvez me possam ajudar! É assim:
Imagino-me um fotão; sendo um fotão, viajo à velocidade da luz. Pelas transformadas de Lorentz, o tempo, do meu ponto de vista, não passa (o radical relativístico é igual a 0). Assim, eu viajo instantaneamente da fonte de luz até ao meu destino...
Isto está errado, soa a errado! Mas onde?

Resposta

Realmente, no limite, os intervalos de tempo finitos, vistos por um observador inercial, são vistos pelo fotão com duração nula. No entanto, não faz sentido aplicar as transformações de Lorentz para v=c; também não é possível associar nenhum tipo de relógio (físico, não imaginário) a um fotão.